Sign in to follow this  
Celly

[Guia Definitivo] O Caçador de Recompensas e o Submundo

Recommended Posts

Antes de tudo, gostaria de enfatizar o fato de que todas as informações contidas neste guia foram pesquisadas por mim em arquivos originais da desenvolvedora, sendo apenas trabalhadas em um contexto mais complexo. Como RPlayer* de Grand Chase, para conseguir o resultado mais satisfatório possível na interpretação do meu personagem, fiz muita pesquisa sobre e montei um mapa mental de tudo o que consegui apenas com as informações que foram divulgadas. Agora, pela primeira vez, estou deixando tudo por escrito para compartilhar o meu conhecimento sobre a história do nosso jogo favorito.

*RPlayer: Indivíduo que participa de um RolePlay**

**RolePlay: Do inglês "dramatização"; teatro online geralmente encontrado no Tumblr, blogs criados com a finalidade de se representar um personagem de game/série/anime, dando-lhe vida.

Sem mais delongas, sejam muito bem vindos ao...

 

2276e02b49.jpg

 

      Parte 1: O Submundo

 

Underworld

 

Pouco se sabe sobre essa dimensão que só foi de fato revelada para nós na chegada de Lupus. Basicamente, o Submundo - curiosamente também conhecido por Hades - é a dimensão dos mortos, o destino final e obrigatório das almas de todos os seres que morrem em Ernas. É comumente confundido pela comunidade com Elyos, a dimensão dos asmodianos; vale enfatizar que são duas dimensões com funções e histórias completamente diferentes. As informações nos permitem concluir que é uma dimensão com suas peculiaridades, uma delas sendo a má iluminação, como a própria imagem divulgada nos remete. Por abrigar principalmente as almas dos mortos, é plausível inferir-se que os dias - se é que eles realmente existem - não são tão claros como Ernas, até porque não há nenhuma referência da existência de alguma estrela brilhante ou coisa do gênero. A iluminação se dá mais do que parecem ser cristais cor de rosa do que da própria atmosfera em si. A dimensão também não parece apresentar muita diversidade de fauna e flora, apresentando-se mais como um lugar tenebroso e sombrio.

Não há muito segredo na vida e morte em Hades. O esquema das almas é simples: se o ser foi uma pessoa boa em vida, sua alma poderá vagar livre pela dimensão ao lado dos haros - falaremos deles mais tarde - e demais criaturas desconhecidas, esperando a sua reencarnação. Porém, se a alma que chegar for de alguém maligno, ela já chega condenada a passar toda a sua eternidade presa nos calabouços, sendo torturada por toda a eternidade para pagar tudo de ruim que fez em vida.

Vale destacar uma possível referência à versão do Submundo da mitologia grega, comandado pelo Deus Hades. A diferença é justamente a maneira como as almas chegam nesse lugar e também a situação das almas boas: na citada versão, os bons espíritos descansam pela eternidade nos Campos Elíseos, uma parte da dimensão semelhante à ideia cristã de Paraíso. Ainda nessa versão, vemos também que os espíritos poderiam escolher se queriam reencarnar ou não - para isso, bastava beber da água de um dos três grandes rios do lugar, o que tinha a capacidade de apagar memórias. É bom prestar atenção também no deus que o rege: ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, Hades não é o Deus da morte e sim do Submundo. Ele é responsável pelas almas que chegam até ele, não pelo fim da vida dos civis.

Mas como já dito, as coisas não funcionam exatamente como a mitologia grega dizia e a referência é unicamente uma hipótese, até porque a reencarnação em Ernas não é explicada. Citei pra ficar mais fácil de entender o que é o Submundo para Ernas.

~

Os Haros

Essa é uma das duas únicas espécies realmente conhecidas. Como já deve ser de conhecimento comum, haros é mais especificamente o nome de uma tribo de demônios habitantes naturais de Hades. Entre as suas características padrão, encontra-se o tom de pele diferenciado e as orelhas pontudas de elfo. Muitas pessoas me perguntam sobre a variação da cor de cabelo e olhos: pensem em nós, seres humanos. Não há muitas variações de cor de cabelo e olhos? O mesmo acontece com eles, não há motivo para dizer que não. A única coisa não confirmada é se existe mesmo outros tons de pele, mas não vejo motivos para existir, visto que a dimensão não dá motivo algum para se haver alguma evolução diferenciada na pele.

Outro fato importante para ser destacado é o quão avançados tecnologicamente os haros estão. Na história do Lupus, vemos que ele perdeu o braço esquerdo - e o teve completamente reconstituído. As marcas azuis denunciam um implante extremamente realista e bem feito que foi capaz de imitar até mesmo a pele de um órgão de verdade. Isso denuncia muito investimento em tecnologia e pesquisa.

~

Os Caçadores de Recompensas

Mesmo não sendo a única, é obviamente a profissão mais importante de Hades. A principal função dos caçadores é impedir que qualquer coisa, uma vez dentro da dimensão, fuja para Ernas - os espíritos malignos vivem tentando escapar de seus castigos eternos. Mas como o próprio nome já diz - e o interesse do nosso querido Lupus por dinheiro denuncia - essa não é a única atividade deles. Se temos um haros louco por dinheiro, significa que ele faz missões em troca dessa recompensa. Estamos falando de demônios... Por que não pensar que há certo tráfego de almas? Ou, quem sabe, um Mercado Negro com diversas especiarias?

Além disso, é conhecido também que a arma padrão desses caçadores são as famosas scarlets - as únicas armas existentes capazes de ferir e eliminar a existência de um espírito, o que muitas vezes é necessário, já que nem toda alma maligna colabora ao ser pega tentando fugir - o par de armas de fogo da primeira classe do único haros que conhecemos. É possível dizer também que existem uma série de armas diferentes, se não, Lupus não teria outras três classes com três armas diferentes.

~

O Expresso de Hades

120807_newstopo_expresso-hades.jpg.389ee

 

Todo mundo conhece a tão famosa missão do Expresso de Hades 301, onde a Grand Chase se enfia no trem que vai pro Submundo procurando a alma do Harpe. Muito sobre o Submundo foi revelado aí, então vamos analisar com calma.

A missão evento nos conta que o Expresso de Hades 301 é responsável por levar as almas para o Submundo. Então, de alguma maneira que não nos foi falada qual, toda alma assim que sai do corpo esbarra com esse trem - que não necessariamente é o 301. Ora, muita gente morre ao mesmo tempo em um mundo, um trem só não daria conta do recado.

Também nos é contado que os funcionários desse trem também são espíritos, mas como observado por Jin no diálogo, eles são malignos. Ué, almas malignas trabalhando no expresso que transporta outras almas pro Submundo? Lembrem-se também do que acontece ao Maquinista quando ele perde a batalha contra a Grand Chase: ele é engolido pela fornalha do trem.

O que podemos tirar disso?

O trabalho no expresso é possivelmente uma das punições das almas malignas que são condenadas a sofrer pela eternidade, fora das prisões. E o que os mantém presos é o próprio trem, aparentemente amaldiçoado.

~

Os Outros Habitantes de Hades

 

Berkas.jpg

 

É claro que o dragãozinho mais amado por nós não poderia ser deixado de lado nesse guia.

Mas antes de falar dele, vamos nos atentar ao contexto geral: o Submundo não aparenta ser um lugar muito propício a coisas vivas, mas os dragões de ferro e o misterioso Gadosen colocam essa afirmação em dúvida. Para quem não sabe, Gadosen é dito como o rei do inferno e por teoria veio de Hades, mas a história não nos permite descobrir o que ele é, já que ele não tem nenhuma das características dos haros. Tudo o que podemos pensar é que ele um dia possa ter sido um haros ou é de fato pertencente a alguma espécie diferente. Afinal, há diversidade de espécies no Submundo? Não existe uma resposta concreta para essa pergunta, mas a resposta mais provável é não.

Ao entrar nesse assunto, é claro que vamos nos esbarrar no Berkas. Ele é um dragão de ferro, espécie de dragões que vive em Hades em harmonia com os haros. Segundo sua história, os dragões mais velhos são também os maiores, mais fortes e sábios; por essa razão, há uma hierarquia de poder, onde aparentemente os mais velhos lideram o restante do bando. Como em qualquer mundo fictício, dragões são criaturas extremamente inteligentes, por isso não é surpresa alguma nos depararmos com um grupo de dragões vivendo em sociedade por aqui.

O resto já é conhecido: Berkas, como arrogante e prepotente que é, fica extremamente irritado com essa hierarquia e resolve ir pra Ernas construir o seu próprio reino. Lupus vai tentar impedi-lo sozinho, mas perde um braço na brincadeira e falha na missão de impedi-lo.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

                    Parte 2: Lupus Wild, o Caçador Solitário de Recompensas

luxus_lupus_rufus_facebook_cover_by_colo

 

Entremos agora na segunda parte desde guia, onde será trabalhada a história e personalidade do nosso querido caçador. Para que tudo fique claro, é bom começar desde o início.

Lupus não teve mãe - ela nem ao menos foi citada na sua história original. Isso nos leva a pensar em algumas hipóteses: ela pode ter morrido no parto ou ter sido apenas uma garota com quem Regis teve relações por prazer e depois teve que arcar com uma gravidez. A nossa imaginação pode viajar mais nesse quesito, já que não há literalmente nenhum resquício dela. O fato principal que eu quero chamar a atenção é que o nosso caçador não teve amor materno - nem sabe que isso existe.

Agora vamos avaliar a infância dele: filho único do melhor Caçador de Recompensas de Hades. Ao que tudo indica, Lupus nunca teve a experiência de ter um amigo de verdade ou algo do gênero; sua vida girava em torno de Regis Wild. Ele era o ideal de homem que o pequeno caçadorzinho queria ser, a única pessoa na sua vida, o seu anjo da guarda. A história nos diz que Lupus sempre fora muito bem tratado pelo pai.

Mas em um dia que era para ser como outro qualquer, tudo isso mudou. Regis partiu para uma missão em Ernas e...

Nunca mais voltou.

Para entendermos melhor o efeito disso na mente de uma criança, convido ao leitor participar comigo de uma pequena experiência de suposição. Pegue como exemplo você mesmo.

Você tem a sua casa, os seus pais e o resto de sua família, seus amigos e conhecidos, seu emprego/escola/faculdade. Sua vida anda normal até que um belo dia você acorda de manhã e não tem ninguém em casa. Você tenta procurar qualquer um dos seus parentes ou amigos por celular, e-mail, carta, o que for - e não acha ninguém. Você vai até o seu trabalho/escola/faculdade e ninguém nem ao menos te reconhece, é como se você nunca tivesse existido.

Você está sozinho no mundo. O que faria e como se sentiria?

Agora você entendeu o que Lupus sentiu.

Ele perdeu o único pilar que o sustentava emocionalmente, a única coisa que ele entendia por amor e família: seu pai. Logo ele, que sempre se esforçou para ser um ótimo filho?

Ao ver que o pai não mais retornava, várias coisas devem ter passado pela sua cabeça até ele aceitar o fato de que fora abandonado. A partir daí, a criança Lupus Wild começou a nutrir ódio, rancor daquele que o abandonara sem motivo.

Uma pessoa normal nas mesmas circunstâncias cairia em depressão profunda, mas ele fez diferente. O rapaz usou o seu ódio como munição para se reerguer: jurou a si mesmo que iria superar Regis, tornando-se o melhor Caçador de Recompensas em seu lugar.

E ele conseguiu.

Ao que tudo consta, o caçador chegou a ir até Ernas para evoluir as suas habilidades e foi em uma dessas andanças que ele topou com Lass preso no famoso Circo dos Pesadelos. Encontrou-o preso em uma jaula, inofensivo e patético; teve vergonha do que viu, principalmente por saber que ele era seu meio irmão por ter sentido o poder das chamas azuis nele - vale lembrar que essas chamas são exclusivas da família Wild e que Lupus nunca as usou, talvez por nojo. Foi aí que ele descobriu que, além de abandoná-lo, Regis ainda tinha feito outro filho ridículo. Daí ele simplesmente saiu do circo - e voltou nele tempos depois atraído pelas chamas de novo, encontrando só as almas de quem trabalhava lá (missão Circo dos Pesadelos do GC). Lass tinha surtado e explodido em chamas, matando todo mundo. O pessoal do circo chegou a ir para o Submundo, mas conseguiu fugir e montar o circo em Ernas novamente. Aí o Lupus chega e acaba com a festa.

Agora, analisemos o impacto desses acontecimentos em sua personalidade:

Lupus é tido como uma pessoa cínica e gananciosa, egoísta. Imerso no seu próprio ódio quando criança, foi obrigado a aprender a lidar com ele, criando primeiramente uma auto-defesa para si mesmo: o cinismo e a ironia são duas características que aparecem em pessoas com esse tipo de problema. O dinheiro virou a sua coisa preferida, já que se estava o ganhando, significava que estava cumprindo as missões como deveria. Cada missão cumprida é um passo mais perto do objetivo de se tornar e se manter como o melhor Caçador de Hades.

Como nunca teve nem sequer a amostra de o que seria uma amizade ou companheirismo, cresceu sozinho e se virou por conta própria. Para se proteger da crueldade do mundo, o caçador acabou virando uma pessoa fria e calculista. Por já ter feito inúmeras missões, seu conhecimento sobre muita coisa é vasto.

É aceitável inferir também que o caçador possui uma lábia excepcional, pois ora, teve que aprender a se virar sozinho e a conseguir as coisas. Fora o fato de que esse é um quesito necessário para ter influência o suficiente para ser o melhor de todos.

O óbvio também deve ser recordado: devido ao passado difícil, Lupus não confia em ninguém e nem ao menos se importa com algum outro ser além dele mesmo. Se a recompensa for um valor alto, ele matará qualquer um. Literalmente qualquer um.

Oh, vale lembrar também que o nosso querido haros não é muito fã de contato físico. Compreensível, já que a única pessoa que foi próxima o suficiente dele para isso o abandonou.

Outra consideração importante: para Lupus, o amor não existe. O gostar verdadeiramente de alguém é apenas ilusão.

Todas essas considerações nos permitem concluir que o caçador sofre de um distúrbio psicológico denominado psicopatia (e não sociopatia, são coisas diferentes, cuidado). Porque ora, se adora ganhar dinheiro, já deve ter se acostumado a matar e eliminar muitos espíritos por aí. Aos poucos, essa rotina torna-se prazerosa para quem vive muito tempo com isso.

Mas afinal, mesmo com todas essas dificuldades, o nosso caçador é feliz?

Ora, minha gente. Claro que é.

Ele superou o próprio pai e ganha rios de dinheiro. Já atingiu a sua felicidade verdadeira e a sua satisfação pessoal.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

E chegamos ao fim do guia, minha gente. Expus aqui em detalhes todo o meu conhecimento sobre o assunto e espero muito que vocês tenham gostado e absorvido algo de útil disso. Deu muuuuito trabalho pra fazer, mas estou feliz com o resultado.

Até uma próxima vez~

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ainda  tenho uma dúvida não respondida aí no post. Os Haros são imortais? Até pq ai fala que eles são demonios que vivem normalmente como um humano o que diferencia é apenas o ambiente criado... porém nao fala da estimativa de Vida.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 06/06/2017 at 10:27, Victor disse:

Ainda  tenho uma dúvida não respondida aí no post. Os Haros são imortais? Até pq ai fala que eles são demonios que vivem normalmente como um humano o que diferencia é apenas o ambiente criado... porém nao fala da estimativa de Vida.

Ao que tudo indica, os haros vivem muito mais do que um ser humano, mas não há nada que demonstre que eles são imortais.

Na própria ficha do Lupus diz que ele aparenta ter 20 anos, mas a sua idade é incontável em números humanos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this